Pat na Amazônia

11.12.03


quero e não quero escrever, sabem como é. Por isso os longos silêncios. Pat não está na Amazônia - mas vai voltar. Enquanto não volta vai e volta entre pausa e tecla (do piano também).
Este é só pra dar um alô antes do ano novo. A Amazônia continua aparecendo com tintas fantásticas no Globo Repórter (o bicho exótico sempre aparece no final), Pedrão Martinelli continua lançando com sucesso seus livros de fotografias transubjetivas (ele consulta as gentes antes de criar o roteiro de imagens, não vai com pauta pronta, me disse o amigo Anastácio, que compareceu ao lançamento com a mulher, Yeda, fotógrafa pernambucana).
E a vida real continua. Vânia Beatriz, nata na latitude zero, em outro espaço e com as mesmas preocupações monetárias que eu cá no trópico de Capricórnio. Taís, cantora lírica, também amazônida porém habitando a paulicéia, procura tapioca nas bandas de cá. Quem sabe não nos encontramos na feira. Já nos encontramos por aqui - que bom.


Comments:

Home